Veja a agenda de narradores Deixe seu recado




Chasques e boas novasClassificado TchêConfira dicas, história e muito mais

 

PAINÉIS - A IMIGRAÇÃO ITALIANA NO RS EM CAXIAS

Mais informações sobre este evento:


Caxias constrói o Maior Conjunto Artístico em Painéis da Imigração na América Latina

O Maior Conjunto Artístico em Painéis da Imigração na América Latina está em fase de construção, e Caxias do Sul vai abrigá-lo. O Monumento Epopeia Imigrante será edificado na comunidade de Ana Rech, em via pública, reconfigurando o município no cenário nacional como referência cultural e histórica. A obra retratará a história dos imigrantes italianos, que tanto contribuíram para o desenvolvimento de Caxias do Sul e região.

A saga ítala será retratada através de 15 painéis, de 1,80m por 2,70m, feitos pelo artista plástico Jesiel Bellini. A técnica, em alto e baixo-relevo, é rica em detalhes, recuperando aspectos peculiares da época. Os desenhos são inspirados em anotações e rascunhos do Padre João Leonir Dall'Alba, idealizador do projeto, que viveu seus últimos anos na comunidade.

O conjunto da obra é um projeto artístico que resgata as passagens da epopeia vivida pelos imigrantes, no período compreendido entre 1875 e 1924, desde a partida da Itália, passando pela travessia em navios, até a chegada ao Rio Grande do Sul; a subida em direção a Serra Gaúcha, o desbravamento de uma terra desconhecida e a construção de uma vila. Em detalhes da obra, é possível observar nuances da vida dos imigrantes: seus costumes, a religiosidade, o trabalho e a vida em família.

Em fase adiantada da obra artística, se deu o início às obras civis, como: a remoção da rede elétrica e a retirada do barranco que comportará a estrutura para os painéis.

O Monumento já tem como parceiros a Intral, a Ciferal, a Marcopolo, o Banco Moneo e a Randon. A realização é da Samar - Associação Amigos de Ana rech, e da Prefeitura de Caxias do Sul. O financiamento é da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura.

Idealizador

Idealizado pelo padre João Leonir Dall'Alba, que dedicou muitos anos à pesquisa sobre a imigração italiana, o monumento terá grande impacto na região nordeste do Rio Grande do Sul. Além de manter viva a história dos primeiros imigrantes e dos tropeiros, o monumento também ajudará a desenvolver o turismo e movimentar a economia, além de valorizar os artistas locais.

O padre nasceu em Caxias do Sul, em fevereiro de 1938, artista plástico autodidata, pretendia homenagear os antepassados, desenvolver o turismo em Ana Rech, urbanizar a área na lateral da igreja e oferecer uma obra de arte de um escultor local aos passantes.

Na época em que submeteu o projeto à apreciação do Ministério da Cultura, argumentou à necessidade de se manter viva a memória histórica. "Foi dura a vida dos antepassados, humilhada, desprezada. Agora que venceram, vendo transformado seu empenho de suor em grandes cidades industriais, também o povo de Ana Rech quer vê-los rememorados em grande obra". Morreu em 2006 por insuficiência cardíaca. O padre Dall'Alba deixou um legado aos milhões de imigrantes e seus descendentes no Brasil que, como ele próprio previu "vão sentir-se ufanos e agradecidos diante desse novo monumento".

A Obra

Os painéis são intitulados:
1. A viagem a vapor
2. Subida da serra
3. Derrubada da mata
4. Fogoler e a polenta
5. O trabalho da mulher
6. O tropeiro
7. O carreteiro
8. O homem a cavalo
9. A religiosidade em casa
10. A igreja, o padre, o casamento
11. A serraria, a roda d'água
12. A produção do vinho
13. Os jogos
14. O tanoeiro
15. Construindo a cidade